O primeiro painel do segundo dia foi bastante especial e contou com a presença de Adam Nimoy, filho do ator e diretor Leonard Nimoy, famoso por interpretar Spock, um dos maiores ícones da cultura pop. Ao seu lado estava o produtor David Zappone, também responsável pela criação do documentário For The Love of Spock (cuja crítica você pode conferir aqui no Manual). O documentário celebra os 50 anos da série Star Trek, embora seja focado na criação do personagem Vulcano e do homem que o interpretou.

Segundo Adam, o projeto que foi realizado após o financiamento de uma campanha de crowdfounding, contava com a participação de seu pai, e inicialmente seria apenas uma celebração do meio século da série e homenagem ao Spock, já que até então jamais havia sido feito um documentário sobre ele. As coisas mudaram quando Leonard faleceu no final de 2015 por uma doença pulmonar causada pelos anos de uso de tabaco. Após o ocorrido, concordaram que não seria possível deixar de falar sobre o legado do próprio ator juntamente.

adam-nimoy-2

Adam e David Zappone deixaram claro, tanto no documentário quanto na conversa durante o painel, que Leonard era apaixonado por seu personagem e grande entusiasta dos projetos relacionados à franquia. Portanto, foi com grande tristeza quando ele teve de recusar a participação especial no recente Star Trek: Sem Fronteiras. Também fizeram questão de agradecer ao diretor e produtor da nova franquia cinematográfica, J.J. Abrams, por ter permitido e participado dos depoimentos com sua equipe para o documentário.

Um momento descontraído foi quando mencionaram que fãs com projetos científicos recorriam a Leonard para saber o que ele pensava a respeito. O artista, entretanto, jamais foi entendido no assunto, e dizia a mesma resposta a todos: “Vá em frente, você está no caminho certo”. É curioso notar que ele inspirou não apenas pessoas no meio artístico, mas também científico.

adam-nimoy-1

Com muito carisma, Adam encerrou o painel arriscando um português com “vida longa e próspera”, a famosa frase eternizada por Spock. Os fãs aplaudiram de forma calorosa e retribuíram com o clássico sinal acompanhado da frase. Sem dúvidas emocionante.