Em meio a altos impostos e smartphones caros, escolher um novo aparelho com bom custo x benefício em 2016 não está fácil.

A grande maioria das pessoas que procuram smartphones que consigam trazer um bom uso em relação a redes sociais, mensageiros e alguns jogos pensam em gastar no máximo R$ 1.000,00, valor que no Brasil encontramos smartphones intermediários.

Se você é um desses, vamos te ajudar a fazer essa escolha, mas não só apresentando as melhores opções do mercado, e sim, ensinando a como escolher o melhor smartphone para o seu uso.

 

Como você vai usar o smartphone?

Poderíamos começar simplesmente listando os apps que você poderá utilizar com smartphones intermediários de até mil reais, e ver se é o suficiente. A questão é que hoje em 2016, grande parte dos aparelhos que custam mais de R$ 800,00 já conseguem proporcionar um bom uso de qualquer aplicativo. O ponto que merece atenção é a qualidade com que esses apps são executados.

Quanto mais aplicações abertas, mais está sendo exigido do aparelho, se você necessita de uma velocidade instantânea mesmo em situação com diversas coisas abertas, talvez precise gastar mais que mil reais com seu aparelho, no entanto, se você precisa de algo que traz um desempenho bom e não se importa de fechar os apps que não estão sendo utilizados, um smartphone intermediário é o suficiente para você.

Os jogos também exigem um bocado do smartphone, e os intermediários conseguem roda-los bem, mas nada de gráficos no máximo.

 

Vai precisar de uma câmera com qualidade profissional?

Outro ponto interessante a se olhar é se você precisa de uma câmera com qualidade profissional. Smartphones com esse limite de preço não irá trazer uma câmera excepcional, e sim uma boa câmera.

iPhone Camera

E aí, chegou numa resposta? Quer ter uma velocidade boa nos aplicativos, jogar alguns games sem exigir uma qualidade máxima e quer uma câmera boa no celular? Então podemos continuar, indo direto ao ponto sobre o que um smartphone intermediário deve ter:

 

Processador

Um aparelho intermediário em 2016 deve trazer um processador no mínimo quad-core de 1.2 GHz. Logicamente, são números muito simples em um assunto tão complexo, a questão é que um processador dual-core, ou seja, com dois núcleos, não trabalha tão bem mais em 2016, onde já podemos encontrar aparelhos quad-core ou ainda octa-core.

Os processadores octa-cores geralmente são na verdade dois quad-core, onde eles têm velocidades diferentes e que em um uso mais leve, apenas um deles fica ativo, e em uso mais pesado, o outro quad-core é ativado. Essa tecnologia é extremamente inteligente e recomendada por nós.

Mas afinal, o que um core? Core nada mais é que “núcleo”. É no processador que cada toque ou ação que você faz no smartphone é “processada”, ou seja, entendida pelo aparelho. Explicando de uma maneira simples, quando mais cores, melhor, porque ele consegue interpretar mais ações de uma só vez, distribuindo o processamento.

Podemos encontrar no mercado alguns modelos de processadores bem comuns, porém recomendamos que procure smartphones com processadores da linha Snapdragon 61X da Qualcomm, por trabalharem com tecnologias atuais. Evite o aparelhos da linha Snapdragon 4XX, só recomendado para smartphones mais baratos. Você também encontrará aparelhos com processadores MediaTek, e em relação a ele, verifique se ele seja no mínimo quad-core com 1.3 GHz.

Snapdragon

 

Memória RAM

Quanto mais memória, melhor, mas porque? Toda vez que você abre um app, as informações que ele precisa para funcionar ficam armazenadas na memória RAM, e não na memória interna. Isso se deve ao fato de que a memória RAM trabalha de uma maneira bem mais rápida que o armazenamento interno, assim, os aparelhos deixam tudo que os apps precisam ali.

Se algo que ele precisa não está ali, o que acontece? O aplicativo vai procurar no armazenamento interno, mais lento, causando um certo atraso na resposta, dando a impressão que o celular está lerdo.

Em 2016, o mínimo de memória RAM recomendada são 2GB, qualquer smartphone com esse valor é o suficiente para o uso intermediário.

 

Memória Interna e Micro SD

Memória interna, ou armazenamento interno, é onde guardamos nossas fotos, as informações completas de cada app, documentos, músicas, entre outras coisas. Esse quesito também segue a regra da memória RAM, quanto mais, melhor.

O recomendado é ter no mínimo 16 GB, que na verdade seriam no máximo 12 GB, porque uma parte dela fica “travada” para o armazenamento do sistema. Além disso, procure aparelhos com possibilidade de expansão via cartão Micro SD, que maximiza todo esse armazenamento interno.

Tenha cuidado com esse quesito, ao comprar um smartphone com 8 GB de armazenamento interno, limitará a quantidade de apps que poderão ser instalados e com certeza você terá problemas com falta de espaço no futuro.

 

Sistema Operacional e sua versão

Já adianto que nenhum iPhone que custe até R$ 1.000,00 em 2016 vale a pena, então, descarte iOS de aparelhos dessa faixa de preço. Não somos contra a marca, muito pelo contrário, essa afirmação se deve ao fato de que os aparelhos excelentes da Apple custam no mínimo R$ 1.800,00, e se encontrar um aparelho de até R$ 1.000,00, ele já estará ultrapassado por serem versões antigas do smartphone da Apple.

Continuando, o que nos resta são dois sistemas principais: Android e Windows. Infelizmente, a Microsoft vem largando mão do Windows, que não anda tendo boas atualizações e está com um futuro incerto. Apesar de grande fã do sistema, não recomendamos que compre um aparelho com o sistema da Microsoft se deseja um sistema já consolidado, com exceção do fato de querer testar o sistema.

O que nos resta é o Android, e nele temos de tomar certas precauções com sua versão. Atualmente, estamos na versão Marshmallow 6, prestes a ver o lançamento do Android Nougat,a  versão 7. O ideal seria procurarmos o sistema com Android 6, porém sabemos da dificuldade das fabricantes de atualizar seus apps, então temos de ceder a recomendar que o aparelho tenha no mínimo o Android na versão 5 Lollipop.

Fuja de aparelhos com KitKat, alguns apps já não atualizam mais nessa versão.

Android Marshmallow

 

Tela e resolução

Ao pensarmos em tela, logo se vem em mente o tamanho. Já adianto em dizer que essa escolha é pessoal, no entanto, recomendamos aparelhos com no mínimo 4,5″ para ter um uso confortável dos aplicativos.

O que queremos falar aqui é sobre sua qualidade. Primeiramente, procure telas com a tecnologia LCD IPS, LCD TFT ou Amoled, e com resolução mínima HD (1280 x 720), sendo que recomendamos a resolução Full HD (1920 x 1080).

Fique atento também se existe proteção de riscos Gorilla Glass, mas lembre-se, ela protege contra riscos, e não contra quebras.

Para teste desse quesito, recomendamos que procure vídeos de análises do aparelho no YouTube, onde é possível ver um teste real da tela.

 

Câmeras

Como já dissemos, esse é um quesito que não podemos exigir uma qualidade profissional para que o preço não fuja do que estamos procurando, mas isso não quer dizer que não queremos uma boa câmera, certo?

Já começamos dizendo que megapixels não são parâmetros, portanto, fique de olho em outros pontos, como a estabilização ótica que auxilia filmagens aliviando as tremidas de nossas mãos.

No entanto, mesmo vendo com carinho esses pontos, a verdade é que por aqui não tem fórmula, procure testes de câmeras de cada aparelho, pois assim é possível ter uma noção real do desempenho da câmera. Esses testes são facilmente encontrados na internet.

 

Bateria

Esse ponto se assemelha a câmera, ele também não tem fórmula e sofre com mais uma dificuldade: Os números de duração passados pela fabricante são totalmente parciais e relativos. Podemos até dizer que quanto maior a capacidade da bateria, melhor, o que é válido, afinal, uma bateria com 3000 Mah é maior que uma de 2000 Mah.

No entanto, cada software consome uma quantidade dessa capacidade, e é ele que as vezes faz uma bateria com capacidade menor, durar mais que uma com capacidade maior.

Procure análise dos aparelhos e foque nos tempos de tela. Esse é o tempo que o aparelho ficou com a tela ligada, esse tempo deve ser maior que seis horas em um ciclo de carga. Dessa maneira, podemos ter um certo parâmetro que indica se o aparelho irá durar um dia todo.

Moto Maxx Bateria

 

Conectividade

O que mais vemos, logo no título do anúncio nas lojas, é a conectividade 4G. Hoje em dia, praticamente todas as operadores já fornecem essa velocidade e então colocamos como item obrigatório em um smartphone intermediário. A única ressalva é se a região onde você mora não tem sinal 4G, sendo assim, não compensaria pagar a mais por uma tecnologia que não irá ser utilizada.

A presença do Bluetooth e NFC já é padrão em smartphones desse preço, e não precisamos nem falar que o mesmo cabe a conectividade Wi-Fi.

 

Os demais pontos que devemos olhar na compra de um smartphone são totalmente pessoais, como presença de TV Digital, dual chip, acessórios (fone de ouvido e películas), onde recomendamos que você olhe atentamente se esses são recursos necessários para você.

Moto G4

 

Mas afinal, quais modelos passam por essa prova de fogo?

Analisamos as lojas e separamos alguns modelos que passaram em nosso teste. Vale dizer que devem existir outros por aí, se encontrar algum ou tiver com alguma dúvida, comente que te ajudaremos! Agora chega de enrolação e vamos aos aparelhos:

  • Lenovo Vibe K5: Trazendo um dos processadores mais rápidos nessa faixa de preço, o Snapdragon 616, o Vibe K5 traz um conjunto equilibrado somado a muita elegância e possibilidade de dois chips;
  • Asus Live: Fornecendo TV Digital e suporte a Dual Chip, o Asus Live só peca pelo fato de não trazer o 4G;
  • Asus ZenFone 2 Laser: Aprovado em todos os quesitos, tendo o preço mais próximo do limite de mil reais, o ZenFone 2 Laser traz como bônus um conjunto de câmeras excepcional;
  • Galaxy J5: Apesar do processador mais limitado, o resto do conjunto compensa o transformando em uma boa recomendação;
  • Moto G4: Em promoçlões ele chega a custar mil reais e cumpre todos os quesitos.

Além desses, fique de olho em promoções rápida com os tops de 2015, como o Samsung Galaxy S5, Moto X Style, entre outros, que também são excelentes opções e em promoções chegam a custar menos de mil reais.

 

E aí, curtiu as dicas? Tem alguma dúvida? Comente!