Quanto pensamos entre escolher entre notebook e desktop, a escolha á meio óbvia se formos pensar que a mobilidade é muito importante na hora de trabalhar ou estudar com um computador, não é mesmo?

Mas afinal, porque ainda temos uma grande massa de usuários usando e comprando desktop?

O fato é que na maioria dos casos o desktop tem componentes mais fortes que um notebook, incluindo entre processadores de mesma versão e geração.

Na matéria de hoje iremos entender o porque, por exemplo, um Intel Core i5 de 6ª geração de notebook é mais lento do que um Core i5 6ª geração de desktop.

 

Antes de mais nada, especificações!

Antes de irmos ao motivo, vamos comprovar essa diferença lado a lado!

Separamos as especificações com mais diferença entre ambos, confira e entenda que essa diferença existe:

Intel® Core™ i5-6500 Processor (6M Cache, up to 3.60 GHz) Intel® Core™ i5-6200U Processor (3M Cache, up to 2.80 GHz)
Geração  Skylake  Skylake
Informações básicas
Modelo i5-6500 i5-6200U
Status Launched Launched
Lançamento Q3’15 Q3’15
Litografia 14 nm 14 nm
Itens inclusos Thermal Solution – E97379
Preço recomendado $192.00 – $202.00 $281.00
Performance
# de Cores 4 2
# de Threads 4 4
Frequência base 3.20 GHz 2.30 GHz
Frequência máxima 3.60 GHz 2.80 GHz
Cache 6 MB SmartCache 3 MB SmartCache
Bus Speed 8 GT/s DMI3 4 GT/s OPI
TDP 65 W 15 W

Como podemos ver, o processador i5 6500 de desktop traz mais desempenho, com mais velocidade, mais cachê, mais bus speed, e também maior TDP.

Esse último, o TDP, que explica porque tudo isso acontece:

 

Consumo de energia, o ponto chave

Um notebook é movido a bateria, enquanto que um desktop esta 100% do tempo na tomada, não tendo isso como preocupação.

Apesar de não podermos levar o TDP (Thermal Design Power) ao pé da letra como consumo de energia, ele é um bom parâmetro para ilustrar nossa matéria.

Curiosidade: o TDP  indica a quantidade máxima de energia que um sistema de refrigeração deve dissipar do processador.

O TDP do Core i5 6200 é de 65W, enquanto que o de notebook tem 15W. Sim! Isso significa praticamente 4 vezes menos energia a ser dissipada, conseguindo alcançar seu objetivo de ser extremamente econômico para as baterias dos notebooks.

Se a velocidade do processador, ou o número de threads fosse maior, o seu TDP também seria, impactando no consumo.

Mas na prática, será que essa diferença é tão ruim assim?

Ao analisar esses dados parece que um processador de notebook é bem mais lento do que um de desktop, não é mesmo?

Como já dissemos, ele é sim mais lento, no entanto, devemos considerar que essa diferença de desempenho não chega a ser tão desvantajosa a ponto de causar travamentos a mais do que no desktop, por exemplo.

Hoje em dia, os processadores trabalham bem com os seus núcleos e threads, conseguindo distribuir as tarefas entre eles e não precisando usar a velocidade do clock a 100%.

A diferença entre ambos só será sentida em tarefas mais pesadas, onde demorarão um pouco a mais em um notebook.

 

E você, o que acha? Comente!